Primeiro Ele

A igreja é um grande ajuntamento de pessoas buscando respostas. Na verdade, nela existem alguns buscando respostas para perguntas que ainda nem fizeram! Algum ponto de apoio, uma segurança qualquer, para todas estas incertezas que são próprias da existência. Como será o amanha? Como meus filhos viverão? O que comerei? O que vou vestir? Sem dúvida, em um país como o Brasil, as perguntas existenciais clássicas dão lugar as práticas questões sobre o futuro.

Na corrida pela sobrevivência muita gente abandona as coisas profundas, aquelas que são descobertas pela contemplação, e simplesmente querem saber o que comerão amanha. Somos uma nação que não tem muito apreço pela meditação. Veja nossa programação televisiva! As igrejas são afetadas por isso e nosso povo simples torna-se um rebanho faminto e mais interessado na ração do que no pastor eterno. Daí o crescimento das denominações onde o foco está na vida presente, na praticidade de se ter o que comer e vestir, na prosperidade aqui e agora.

Por onde andam os antigos homens de Deus que, em certas épocas, eram até mesmo chamados de místicos? Aqueles que eram “peregrinos em terra estranha”?  É preciso lembrar que não somos cidadãos deste planeta e que, por mais louco que isso possa parecer, não somos chamados para a riqueza terrena. A prosperidade bíblica não é um simples pedaço de pão e um teto. É a salvação e a comunhão das riquezas de Deus em Cristo Jesus.

Não estou defendendo a pobreza, nem mesmo insinuando que a prosperidade não é algo a ser buscado. Mas sei que, ao ver a igreja, você pode entender o que estou falando. Quantas pessoas estão dentro dos muros da casa de Deus mais preocupados com o que podem “tirar” de lá do que com quem está dando? Claro que todos somos muito interesseiros quando primeiro nos aproximamos de Deus. Todos temos problemas e precisamos de uma solução! O grande problema instala-se quando este interesse não acaba. Um grupo de pessoas sempre buscando coisas, benção, propriedades, negócios, não caracteriza uma igreja cristã nos moldes neo-testamentários! É preciso tirar os olhos das bênçãos de Deus.

Este não é um ensinamento fácil de ser posto em prática. Mesmo assim, é preciso aprendê-lo sobre pena de irmos para o inferno. Uma pergunta: você casaria com uma noiva interesseira? Mais apaixonada por suas posses do que por você mesmo? Da mesma forma, Deus não busca homens e mulheres que perseguem bênçãos. Ele quer amigos e uma noiva apaixonada por quem Ele é. No ultimo dia, a bíblia diz, muitas pessoas chegarão diante Dele e apresentarão seu currículo gospel: “Deus, em teu nome expulsei demônios! Curei enfermos! Preguei o evangelho!”. Mesmo com todas estas grandes obras, a Palavra nos conta que eles serão lançados longe da presença de Deus. Da boca do Senhor sairão estas terríveis palavras: “Eu não vos conheci”.

É fácil conhecer as bênçãos de Deus. Ele faz chover sobre justos e injustos e suas misericórdias se renovam a cada manhã. Até mesmo o irmão mais desatento vai acabar recebendo alguma benção simplesmente por estar na comunhão dos outros crentes. Difícil é conhecer a Deus. Isto leva tempo, devoção, disciplina e uma vontade forte de estar dia a dia diante do Rei dos Reis. Quando se chega a este lugar de conhecimento intimo o brilho de todas as outras coisas começa a desvanecer. Como o pastor Tommy Tenney diz em seu Livro “A casa favorita de Deus”: “A busca por bênçãos nem sempre traz intimidade. A busca por intimidade sempre traz bênçãos”.

Tenho conhecido pessoas que ficam cansadas de ir a igreja e querem desistir somente porque não conseguem as bênçãos que estavam buscando. Nestes últimos dias, onde o emprego é escasso e o dinheiro parece fugir das mãos de alguns, Mateus 6 é a solução bíblica para nossas vidas. Primeiro este capítulo fala sobre orar em secreto, em intimidade com Deus, depois ensina que não devemos andar cuidadosos com nossa vida, com que havemos de comer ou vestir. Duas coisas que precisamos urgentemente. O buscar a Deus garantirá uma vida digna e debaixo da autoridade de Jesus. Um amigo de Deus nunca estará desamparado.

Vamos, portanto, fugir da pobreza que é a busca por riquezas. Que bom se gastássemos ao menos um dia inteiro simplesmente agradecendo a Deus por aquilo que ele já nos deu. Sua vitória chegará no dia em que, entrando na igreja, não encontrar em seu coração nenhum interesse por aquilo que Deus pode lhe dar. Ao entrar na casa do Senhor, dize com todo o coração: “Deus, vim aqui te adorar. Esse é o meu único propósito, meu maior desejo”. Se você conquistar o coração dele, as mãos virão naturalmente.

Anúncios
Comments
One Response to “Primeiro Ele”
  1. Paola disse:

    Amei ler isso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Agenda

    março 2010
    D S T Q Q S S
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  
  • No twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: